Como Preparar um Vaso para Plantar Mudas – Confira em 9 passos!

Como Preparar um Vaso para Plantar Mudas – Confira em 9 passos!

Você sabe como plantar mudas em vasos?

Plantar mudas em vasos não é nada complicado, mas vale lembrar que estamos recriando uma nova “moradia” para a planta, e por isso, alguns cuidados são necessários.

Para o plantio de mudas em vaso é importante ter 3 coisas em mente:

Conhecer a área de plantio

É uma área externa, interna? Um ambiente residencial ou comercial?

Conhecer o ambiente, assim como o melhor tipo de acondicionamento para a muda são fundamentais para o sucesso do trabalho.

Em outras palavras, é importante entender se o ambiente é iluminado, se há ventilação, se é uma área interna ou externa e existe no local ou nas proximidades pontos de rega, como torneiras próximas, por exemplo.

Pesquisar sobre os cuidados da planta

É uma planta de sol, meia sombra ou sombra. Quais são os cuidados e manutenções necessários?

É fundamental conhecer o porte da planta, ou seja, qual o tamanho el atingirá na fase adulta.

Saber com antecedência quais os cuidados relacionados a manutenção são necessários para o cultivo da muda.

Conhecer a planta é importante para entender quais são suas necessidades. E principalmente, se é adequada para você e para a sua necessidade. Com isso, são evitados investimentos desnecessários e principalmente e frustrações, achando que não tem jeito com plantas.

Verificar o acondicionamento ideal para a espécie vegetal

Qual melhor tipo e material de vaso para o plantio de mudas? É importante avaliar como será o acondicionamento dessa muda.

Será em um cachepot, um vaso, uma cantoneira ou uma floreira?

E também, vale pensar no tipo de material a ser usado, ou seja, a constituição do “recipiente” de plantio. Pois além da questão estética, um vaso de barro, é diferente de um vaso de plástico, e isso pode sim, interferir no desenvolvimento da planta.

Planejamento – Como Preparar um vaso para plantar!

Check - List Planejamento de plantar mudas em vaso

  1. Liste/ Separe os materiais

Antes de fazer qualquer trabalho, o importante é planejar. Isto porque é neste momento que você colocará todas as ideias no papel.

Listar os materiais que já possui ou que precise comprar é fundamental para evitar perdas de tempo e dinheiro.

A sugestão é fazer uma lista básica com todos os itens, entre eles:

  • Areia ou argila expandida (também conhecida como cinasita);
  • Manta geotêxtil (opcional);
  • Terra preta;
  • Adubo orgânico;
  • Muda da planta escolhida;
  • Vaso;
  • Ferramenta de jardinagem (pá);
  • Luvas (opcional);

Para acabamento (opcional) – (pedrisco, seixos, casca de árvore, casca de arroz).

  1. Organize o espaço

O que vem primeiro: definir o espaço de plantio ou a escolha da espécie vegetal?

Geralmente, o ambiente, seja ele, um cômodo residencial ou comercial, já existe e normalmente está todo estruturado, construído e definido, com portas, paredes e janelas.

E por isso mesmo, levar em consideração o espaço neste primeiro momento é importante.

Neste sentido, vale medir os espaços, para não errar!

  • Qual o tamanho do espaço?
  • É um ambiente de circulação?
  • Qual o estilo de decoração do lugar?
  • É um local que recebe luz solar?
  • Há ventilação?

Lembre-se de acrescentar em sua lista de materiais, os rodízios, para transitar o vaso pelo ambiente, e até mesmo facilitar no momento da limpeza.

O prato é outro item importante, para evitar danos no piso ou até mesmo nos móveis. O prato retém o excesso de água da rega. Desta forma, você pode retirar o excedente e evitar danos na mobília.

O bom do planejamento é feito quando analisamos as melhores condições do espaço e adaptamos ao ambiente.

  1. Escolha das espécies vegetais

O grande momento: a escolha das espécies vegetais.

Até agora, fizemos o seguinte: listamos os materiais e analisamos o ambiente.

Agora é o momento de usar as informações anteriores para escolher qual a planta é a mais adequada para o ambiente.

Avalie o local em que a planta será inserida para depois definir se será uma planta de sombra, meia sombra ou de sol.

Pense também no porte da planta, lembre-se que ela precisará de espaço para se desenvolver.

Uma sugestão é pesquisar na internet portes de plantas quando adultas, para evitar problemas.

Como escolher as mudas:

Para plantar mudas em vaso é fundamental no momento da compra observar a planta.

Sua estrutura, coloração das folhas, se há flores ou frutos.

Também reparar como estão as raízes, se estão desenvolvidas, se há crescimento das folhas, se tem algum sintoma de praga ou doença.

A sugestão é pesquisar em lojas especializadas no ramo de paisagismo e jardinagem e em centrais de abastecimento, como o CEAGESP (CEASA) em São Paulo.

  1. Pesquise, Faça um orçamento adequado

Pesquise sempre e procure por preços e marcas, faça comparações, avalie o custo- benefício, peça opinião…

Isso é fundamental antes de realizar uma compra. E claro, evita gastos, tempo e danos desnecessários.

Utilize a lista feita no item 1 e anote os preços encontrados. Não avalie apenas por essa perspectiva. Observe também a qualidade do material e pense em sua real necessidade.

Hábitos de consumo podem e devem ser repensados.

Outro ponto importante é adequar o investimento final de sua “lista de desejos” com o seu orçamento. Seja realista!

Por isso, a importância do planejamento. Aqui mesmo no blog, testamos e avaliamos vários produtos para você conhecer e tirar suas próprias conclusões. Vale a pena conferir!

Implantação – Como Plantar Mudas

Como plantas mudas - Implantação

  1. Separe os materiais e comece com a drenagem do vaso

Chegou o momento de colocar as mãos na terra!

Separe todos os materiais que irá usar para facilitar a logística.

Indico sempre para preparar o vaso já no local definido, pois isso evita transportes e pesos excessivos.

Mas se não houver espaço para prepará-lo ou é um local interno com carpete, por exemplo, o mais indicado é que a preparação do vaso e plantio seja feita em uma área externa.

Lembre-se de forrar a área com papelão, lona ou algum plástico para proteger o entorno e os caminhos. Pois até mesmo no momento de transportar os materiais pode ocorrer acidentes.

Como Plantar Mudas e fazer a Drenagem

O primeiro passo é a drenagem, que nada mais é do que fazer uma camada para facilitar a saída de água no vaso.

É algo simples, mas que faz toda a diferença em um plantio em vaso, permitindo que a terra fique úmida e o excesso d´água saia.

Em vasos isso é fundamental, pois a planta está acondicionada em um espaço limitado (dentro do vaso) e o excesso de água pode tornar um ambiente propício para a proliferação de fungos, e com isso, causar danos às plantas.

Em resumo, a drenagem nada mais é do que fazer algo para que o excesso da água saia.

Como fazer e o que observar na momento da compra?

Observar se há furos no fundo do vaso.

E não confunda vaso com cachepot!

O cachepot necessita de um vaso menor dentro dele. O cachepot serve de estrutura para o vaso menor.

Você também vai reparar que ao passar do tempo, a terra vai se compactando no vaso, dificultando a saída de água.

Por isso, para auxiliar, uma camada de areia (compradas em casa de material de construção) ou uma camada de argila expandida são ideais para manter a drenagem em dia.

A manta geotêxtil também é utilizada com a mesma função. É comum colocarem uma camada de argila expandida e em seguida uma camada de manta geotêxtil, evitando a passagem de terra, uma vez que a argila expandida é comercializada em litros e tem formato irregular.

O uso de manta geotêxtil é ideal para ser utilizada em vasos com pouca profundidade. Pois em alguns casos, colocar uma camada de areia ou argila expandida pode comprometer o plantio, restando pouco espaço para a terra.

  1. Prepare a terra + adubo: Plantar mudas em vaso

Após preparar a drenagem, é o momento de preparar a terra e adicionar adubo orgânico.

Porquê adubo orgânico?

Não importa se é uma planta comestível ou ornamental.

É importante incluir macro e micronutrientes, e na adubação orgânica é possível obter os nutrientes necessários para o bom desenvolvimento da planta, oriundos de fontes vegetais e/ou animais.

Já na adubação química, NPK (Nitrogênio, Fósforo e Potássio) , que são macronutrientes, são os elementos encontrados em maior quantidade, variando as proporções de acordo com o uso, plantio, manutenção, para flores, folhas, frutos e marca.

Porém são oriundos de fontes industriais, ou seja, são manipulados em laboratórios ou são subprodutos de algum processo industrial.

No Teste Urbano, tem uma avaliação de adubos orgânicos. Vale a pena conferir!

A proporção sugerida é a cada 20kg de terra, utilizar cerca de 200g de adubo.

  1. Plantar Mudas

Acrescente esta mistura (terra + adubo) no vaso, em cima da camada de drenagem, até chegar no nível do plantio. Neste processo utilize a pá para adicionar terra ao vaso.

Se o torrão for grande, o ideal é colocar terra e acomodar a planta no vaso, na altura em que o colo da planta e o nível do vaso estejam nivelados. Aproveite também para centralizar a muda e pressione delicadamente, sem afundá-la, completando com terra adubada.

  1. Finalizar

Você pode deixar como no vídeo a seguir, com a terra aparente, ou fazer um acabamento com pedriscos, seixos, casca de árvore, entre outros.

  1. Regar

Ao finalizar o plantio, não esqueça de aguar as mudas.

Vale também limpar e higienizar os materiais utilizados. Isto ajuda a conservá-los e também evita a transmissão de alguma contaminação, um fungo, por exemplo.

E agora, vamos plantar?

Confira nosso vídeo sobre como plantar mudas de morango em vasos

Precisa de ajuda? Fale com a gente!

Paisagismo Urbano

Open chat
1
Olá, tudo bem?
Como podemos te ajudar?
Powered by