Descubra como ter uma Horta Orgânica em Pequenos Espaços!

Descubra como ter uma Horta Orgânica em Pequenos Espaços!

O seu bem-estar e o de sua família começam com pequenas mudanças diárias!

Gostaria de ter uma horta orgânica, em sua própria residência para cultivar algumas ervas aromáticas e temperos, ou alguns tipos de verdura e legumes para próprio consumo?

Uma horta orgânica é para você:

  1. Que se preocupa com a sua alimentação e de sua família e quer consumir verduras e legumes de qualidade;
  2. Que quer ter mais autonomia, mais poder de decisão e não depender exclusivamente de compras feitas no supermercado;
  3. Quer aprender, interagir e se beneficiar dos benefícios que as plantas oferecem;
  4. Se preocupa com sua saúde e a do planeta, mas não sabe por onde e como pode começar a fazer pequenas mudanças;
  5. Tem disposição, vontade e interesse em aprender, e até mesmo errar, uma nova atividade.

Confira algumas dicas e cuidados para implantar e cultivar uma horta orgânica em seu espaço!

Quais são os benefícios em ter uma horta orgânica em minha residência?

Os benefícios são diversos. O ato de cultivar nosso próprio alimento faz com que repensemos nossos hábitos. Saber de onde e como esse alimento é gerado nos permite reavaliar nossas ações de consumo.

Serve também como incentivo para uma alimentação saudável, uma oportunidade de consumir alimentos orgânicos e frescos, com alto valor nutricional e sem agrotóxicos.

Horta orgânica

É uma forma de cultivar e consumir alimentos orgânicos o ano todo, respeitando a ciclo de vida e época de cada planta.

Segundo pesquisa publicada pelo Journal of Applied Nutrition (jornal voltado para a área de agricultura, ciências biológicas e medicina) os alimentos orgânicos apresentam maiores porcentagens (%) de nutrientes e vitaminas essenciais para nossa saúde quando comparados com alimentos cultivados com agrotóxicos.

Veja alguns exemplos:

Cobre que é importante para a saúde da pele e pode ser encontrado no rabanete e no brócolis

Ferro e Zinco que são essenciais para a saúde cerebral e podem ser encontrados em ervas medicinais e folhas verde escuro como couve ou folhas de beterraba

Potássio que auxilia na atividade dos nervos e é encontrado em frutas como banana e em diversas verduras

Além disso, a frequência em manter a horta ou em outras palavras, a manutenção da área, também auxilia no combate ao stress do dia a dia, pois é uma atividade relaxante, de baixo custo e prazerosa.

É uma forma de reunir a família toda e incentivar as crianças desde cedo aprenderem a plantar e cultivar seu próprio alimento, criando hábitos sadios.

Leia também:

Confira o vídeo, do Ministério da Saúde, sobre a importância de consumir alimentos orgânicos.

Cultivar seu próprio alimento traz outros benefícios!

Aproveitar o máximo de cada alimento;

Melhor qualidade, sabor e durabilidade, quando comparados aos cultivados com agrotóxico;

O consumo de alimentos orgânicos impacta positivamente no dia a dia;

Ideal para quem já pratica atividades físicas e se preocupa com uma alimentação saudável;

Excelente forma para criar bons hábitos familiares, além de reunir toda a família para cuidar da horta orgânica.

O Guia Alimentar para População Brasileira , publicado pelo Ministério da Saúde, tem como principal objetivo combater a obesidade e o avanço das doenças crônicas no Brasil. O respectivo guia recomenda o consumo de alimentos orgânicos, e destaca a importância de manter hábitos alimentares saudáveis.

E vale a pena manter uma horta orgânica em pequenos espaços?

Alguns cuidados na horta orgânica são inevitáveis, visto que as hortaliças, verduras e legumes serão utilizados para consumo.

Por isso, a definição do local de implantação da horta orgânica, juntamente com a escolha das espécies vegetais são fundamentais para o sucesso deste espaço.

O custo irá variar de acordo com a metragem da horta orgânica, assim como as espécies cultivadas, que podem variar de acordo com cada cidade.

Veja algumas vantagens relativas ao custo:

O cultivo de uma horta orgânica mesmo que em pequenos espaços, oferece alimentos frescos e diminui a dependência de comprar somente produtos comercializados em supermercados, por exemplo.

Implantar uma horta orgânica em casa é uma ótima forma de economizar dinheiro, dependendo da época do ano e da escolha da espécie vegetal, o custo do plantio pode retornar até 5 vezes o valor investido.

O cultivo e consumo de alimentos orgânicos impactará positivamente no seu dia a dia, revertendo em melhor Bem-Estar.

Veja como é possível organizar e planejar uma horta orgânica em pequenos espaços e economizar dinheiro:

Em 1 m² você pode cultivar cerca de 16 alfaces, suficientes para alimentar uma família com quatro pessoas, em pelo menos duas refeições diárias (almoço e jantar), pelo período de 8 – 10 dias.Em apenas uma fileira de 1m, é possível plantar cerca de 20 cenouras, obtendo em torno de 2 – 2,5 kg de cenouras, na época de colheita.

5 Passos de Como fazer uma Horta orgânica em pequenos espaços

Comece! Às vezes, por falta de tempo, falta de espaço em casa ou no ambiente comercial e até mesmo medo de tentar, deixamos de lado ações que só nos trazem benefícios diários. Então não se precipite com preocupações que não existem e apenas: Comece!

  • Cuidados Gerais: Qual a sua ideia de horta e pomar?
  • Qual a sua rotina em casa? Viaja muito, gosta de ficar em casa?
  • Qual sua relação com plantas?

Parece um questionário meio maluco, mas a intenção é refletir sobre seus interesses e o que você pode adaptar em seu dia a dia.

 Implantar uma horta orgânica requer um investimento de tempo. Em outras palavras, cuidados de manutenção, como: rega, adubação e poda de limpeza são alguns itens indispensáveis para manter o crescimento das hortaliças. Antes de colocar a mão na terra, pegue caneta e papel para estruturar sua horta:

  1. Avaliar a área: Reconhecendo as possibilidades do seu espaço. É um espaço ventilado, com bastante iluminação? Há pontos de água próximo ao local da futura horta? Há espaço para plantio em vasos ou diretamente no solo.
  2. Escolha das espécies vegetais: faça uma pesquisa e priorize as principais hortaliças consumidas diariamente em sua casa. Comece listando as opções que mais gosta e busque informações relacionadas ao cultivo e manutenção de cada espécie vegetal. Opte por começar selecionando as opções mais simples e fáceis levando em consideração sua rotina diária.
  3. Orçamento: Organize as ideias listando todos os itens e pesquise. Utilize ferramentas de busca para priorizar o que planeja comprar. Isso evita excessos, além de economizar tempo e dinheiro.
  4. Plantio: Momento de distribuir as mudas e materiais pelo o ambiente, a fim de visualizar como ficará o espaço. Muitas vezes, no momento de plantio mudamos alguns itens de lugar, ou até mesmo acrescentamos algo. Aproveite para explorar sua imaginação e criatividade. A recomendação desta etapa é iniciar com o plantio das espécies vegetais maiores, de maior porte, e seguindo com as de menor porte. Por exemplo: quero plantar árvores frutíferas e grama no jardim. Neste caso, faço a preparação da terra, acrescentando nutrientes e revolvendo o solo. Após o preparo faço a abertura de cova ideal, respeitando o DAP (diâmetro da altura do peito) e o próprio torrão da planta, e inicio o plantio de todas as espécies arbóreas no espaço. E finalizo com o plantio das espécies rasteiras, neste caso, a grama.
  5. Manutenção: Que tal preparar um calendário mensal para organizar a rotina do seu jardim? Defina os dias de rega, manutenção e adubação. Assim, evita perdas de materiais e insumos e suas plantinhas ficarão sempre saudáveis.

Que tal colocar as mãos na terra e começar a planejar sua horta orgânica? Não tem espaço? Não tem problema, você pode plantar em vasos ou até mesmo planejar um jardim vertical em sua própria casa.