Jardins residenciais em Pequenos Espaços

Jardins residenciais em Pequenos Espaços

Incorporar um jardim residencial em pequenos espaços é uma ótima ideia para integrar um ambiente externo à casa, além de reunir pessoas e interagir com o meio ambiente.

O paisagismo adicionará em seu trabalho funcionalidade e será necessário um planejamento desde a implantação até a manutenção do seu jardim. Mesmo que o espaço para o jardim seja pequeno, é possível adaptá-lo de forma simples e eficiente.

Planejar é a chave para a implantação de jardins residencias em pequenos espaços, a fim de atender suas necessidades e, principalmente, se adaptar ao orçamento. Muitas vezes, na empolgação, compramos itens desnecessários ou objetos desproporcionais ao ambiente devido à falta de planejamento.

Aproveite as dicas para implantar ou apenas adequar seu jardim em casa ou apartamento.

O conteúdo está distribuído em:

  • Jardins Residenciais em Pequenos Espaços;
  • Paisagismo para jardins residenciais em pequenos espaços;
  • Sugestões de plantas para jardins em casa e apartamentos;
  • Paisagismo para pequenos jardins residenciais
  • Dicas para implantação ou adequação do seu jardim residencial;
  • Sugestões de livros para aprimorar o seu trabalho.

Jardins Residenciais em Pequenos Espaços

A palavra “jardim” remete a um local cercado, fechado.

Os jardins residenciais refletem esse conceito, uma vez que englobam uma região ou o entorno da casa. Este ambiente é utilizado por moradores e eventuais convidados.

Esses jardins podem se localizar na área interna da casa, como os jardins de inverno (Figura 2) – utilizados, em princípio, com a finalidade proteger as plantas em períodos de inverno rigoroso – ou externos, na fachada da casa, junto à garagem (Figura 3) a fim de criar um ambiente privativo, no entorno; no quintal (Figura 4), contornando os fluxos de passagem ou nos fundos da casa (Figura 5), agregando a funcionalidade do jardim.

Figura 2 – Jardim de Inverno

 

Figura 3 – Foto de jardins para frente de casas.

 

Figura 4- Foto de jardim pequeno lateral.

 

Figura 5 – Jardim residencial em pequeno espaço – no quintal.

 

Contudo, o mais importante é fazer desse espaço um ambiente integrado à casa, de modo que os moradores possam interagir neste jardim.

O que faz um Jardim Residencial tornar-se um local com Paisagismo Residencial?

Paisagismo para Jardins Residenciais

Este ambiente, por sua vez, pode apresentar vários usos e finalidades distintos, como a de contemplação, ideal para relaxar e admirar o jardim, a prática da leitura ou a criação de um minispa. A decoração deve priorizar móveis confortáveis, ideais para relaxamento e descanso.

Pode ser um local para integrar ambientes, como uma área gourmet e a varanda, ou com o restante da cozinha ou, até mesmo, uma sala de estar. Neste caso, pensar em acomodações que favoreçam um clima social e agradável é indispensável.

Jardins residenciais também podem ser locais de festas e de grandes comemorações. Neste sentido, as escolhas das espécies vegetais são importantes, a fim de deixar o ambiente harmônico em todas as épocas do ano. A iluminação torna-se um item indispensável com o objetivo de proporcionar um ambiente agradável, bonito e funcional no decorrer do dia (períodos da manhã, tarde e noite).

Um jardim residencial cujo objetivo seja proporcionar um espaço para crianças brincarem ou um ambiente para animais de estimação também requer alguns cuidados, tanto na escolha das espécies vegetais quanto dos mobiliários (Figura 6).

Figura 6 – Jardim residencial pequeno com crianças e animais domésticos.

Independentemente do uso previsto ou proposto, é sempre importante priorizar a segurança do ambiente.

Plantas para jardins residenciais

As espécies vegetais contidas nos jardins residenciais refletem a personalidade, as preferências e os hábitos dos moradores.

Cada planta tem suas peculiaridades e interage no ambiente de forma distinta, energizando a casa.

As plantas necessitam de manutenção, seja uma poda de limpeza ou uma adubação, que exige certos cuidados e dedicação.

Mesmo que haja profissionais especializados na manutenção dessa área, os cuidados e, consequentemente, os custos fazem parte do planejamento e da organização do jardim.

  • No momento da escolha das plantas, verifique se elas contêm espinhos ou se são tóxicas, no caso de o jardim ser utilizado por crianças e animais de estimação.
  • Avalie a necessidade de cuidados de cada espécie vegetal. É importante adaptar os cuidados à sua rotina.

Por exemplo, as suculentas, como ripsális (Rhipsalis bacífera), babosa (Aloe arborescens), Ora-pro-nóbis (Pereskia aculeata), de forma geral, são consideradas plantas que não necessitam de muitos cuidados. Suas folhas são mais grossas (suculentas), permitindo armazenar maior quantidade de água, e, assim, passar por períodos de seca.

Outra sugestão é a grama amendoim (Arachis repens), planta rasteira, utilizada como forração, considerada rústica e de fácil adaptação no meio.

  • No momento da compra, procure sempre por produtores e lojas especializadas e idôneas.

Paisagismo para Jardins Residenciais em Pequenos Espaços

Figura 7- Paisagismo para jardins residenciais em pequenos espaços.

 

Paisagismo para jardins residenciais em pequenos espaços também requer cuidados de agregar o jardim ao restante da área e da casa. Notar qual o tipo de uso e adaptá-lo é uma tarefa que demanda atenção.

Em jardins pequenos para residências, a escolha dos objetos e dos itens de decoração se faz indispensável no momento de alocar as espécies vegetais.

Cada espaço é valioso e saber aproveitá-lo é importante. Vasos comuns, vasos suspensos, cantoneiras, cachepots, pedras e fontes são alguns itens que complementam estes jardins pequenos e proporcionam bem-estar.

Considero pequenos jardins áreas de até 40 m², embora não haja um consenso geral em relação ao tamanho. Utilizo essa área como referência, a fim de estabelecer parâmetros para pequenas, médias e grandes áreas.

Para ambientes residenciais, é importante que, independentemente do uso e do estilo do jardim, o paisagismo seja harmônico e reconfortante. Afinal, será um ambiente da casa de uso comum dos moradores.

Por isso, itens como iluminação, fontes, lagos e plantas aromáticas devem ser analisados previamente, a fim de não prejudicar os moradores e o entorno.

Vale ressaltar que são exemplos de alguns itens que compõem os trabalhos paisagísticos que resultam em maravilhosos jardins. Contudo, a pesquisa se faz necessária para a escolha do equipamento ideal, assim como a alocação do mesmo no pequeno jardim.

Dicas para implantação ou adequação – Jardins Residenciais em pequenos espaços

  • É fundamental compreender o futuro uso do espaço. Exemplos: local de festas, descanso, espaço para crianças e animais. Diante disso, deve-se atentar nas necessidades e limitações da área.
  • Se o espaço for pequeno, avalie a possibilidade de colocar vasos ou um jardim vertical, aproveitando a área do jardim. Hoje em dia, é possível encontrar em lojas especializadas, suportes de parede para pequenos vasos e jardineiras.
  • Faça um esboço, um desenho com as ideias que deseja implantar no seu pequeno jardim. É importante colocar as ideias no papel e ter noção de tamanhos. Especialmente em jardins residenciais em pequenos espaços, saber as medidas da área é fundamental no momento de decidir o que comprar.
  • Lembre-se dos caminhos. É comum pensarmos em plantas, vasos, além de itens de decoração, mas esquecermos dos caminhos. O caminho permitirá o acesso/fluxo de pessoas pelo jardim. Por isso, deixe um espaço de passagem, principalmente se houver mobiliário, ou integração de duas ou mais áreas da casa para que as pessoas possam transitar e interagir com esse ambiente.

Organizando Jardins residenciais em pequenos espaços

  • Aproveite o espaço para plantar temperos e ervas aromáticas. É uma excelente forma de utilizar o espaço de forma funcional e que atenda a demanda dos moradores da casa. Para isso, invista em espécies que podem ser utilizadas no preparo de alimentos. Salsinha (Petroselinum crispum) (Figura 8), Cebolinha (Allium fistulosum) (Figura 9), Coentro (Coriandrum sativum) (Figura 10), Hortelã (Mentha sp) (Figura 11), Manjericão (Ocimum basilicum ) (Figura 12) são algumas opções de cultivo.
Figura 8/9/10/11/12 – Ervas Aromáticas e Temperos para Jardins Residenciais em Pequenos Espaços.
  • Se jardinagem não é o seu forte, mas sua boa intenção em ter um pequeno jardim residencial compensa, opte por plantas mais rústicas, que se adaptam mais facilmente à terra. Como exemplos, temos a Gazânia (Gazania rigens) (Figura 13), a Alpínia (Alpinia purpurata) (Figura 14) e o Dinheiro em Penca (Callisia repens) (Figura 15).
Figura 13/14/15 – Plantas ornamentais rústicas para jardins residenciais.
  • Organize em uma planilha os itens que deseja ou necessita comprar. Ferramentas de jardinagem adequadas, assim como materiais de qualidade, fazem diferença na implantação ou adequação do seu jardim de casa. Essa organização também ajuda a manter o orçamento e não adquirir itens desnecessários.
  • Tire uma foto antes e depois do seu jardim. Você vai se surpreender com a mudança e com o seu potencial em transformar pequenos jardins!

Precisa de sugestões de plantas ornamentais para jardins residenciais em pequenos espaços?

Seguem algumas ideias de plantas:

  1. Tumbérgia-arbustiva (Thumbérgia-arbustiva) (Figura 16);
  2. Helicônia (Heliconia rostrata) (Figura 17);
  3. Dente-de-leão (Taraxacum officinale) (Figura 18);
  4. Cróton (Codiaeum variegatum) (Figura 19);
  5. Capuchinha (Tropaeolum majus) (Figura 20).
Figura 16/17/18/19/20 – Plantas ornamentais para jardins residenciais em pequenos espaços.

 

Agora é o momento de organizar as ideias no papel, definir os objetivos e colocá-los em prática!

Fotos: Pixabay e Flickr

Quer complementar suas ideias?

Aproveite nossas sugestões de livros na área de Paisagismo, Jardinagem e Plantas Aromáticas, para investir e aprimorar seus conhecimentos e implantar o seu próprio jardim residencial.

Gostou deste artigo? Então cadastre-se em nossa lista para receber conteúdos exclusivos do site.

Receba conteúdos incríveis!

 

Como Eu Posso Te Ajudar?
Powered by